sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

ENTÃO É NATAL...
   
 
   
                         

Desejo a todos um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso!


PORDATA_RBE
À conversa com...






Teresa Calçada, coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares e Maria João Valente Rosa, diretora da PORDATA, encontraram-se para falar da parceria e do concurso PORDATA/ RBE e das razões que as levaram a unir as respetivas instituições num projeto comum.
CANDIDATURA RBE - 2014


Aviso de abertura

Com o objetivo de integrar novas escolas na Rede de Bibliotecas Escolares e apoiar projetos inovadores, no âmbito do programa Ideias com Mérito, é lançada a Candidatura 2014 , que decorre de 19 de dezembro a 7 de fevereiro, dirigida a estabelecimentos de ensino da rede pública.

Mais informações sobre os procedimentos de candidatura poderão ser solicitadas, por correio eletrónico, para candidatura2014@mail-rbe.org ou através do Serviço de apoio RBE.

domingo, 15 de dezembro de 2013


"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."

 Fernando Pessoa

 
"Ninguém, em verdade, viaja para uma ilha. As ilhas existem dentro de nós, como um território sonhado, como um pedaço do nosso passado que se soltou do tempo..." 

MIA COUTO
PENSAGEIRO FREQUENTE - Caminho, 2010
REAtar| BNP



As bibliotecas digitais alteraram as formas de acesso à informação e de produção do conhecimento, facilitando a exploração de diferentes tipos de materiais e fontes de informação.

O contato com as fontes permite aos alunos compreender cada situação, conforme a perspetiva original e perceber o(s) “percurso(s)” e as múltiplas ramificações a que um mesmo recurso deu origem, contribuindo para o desenvolvimento do espírito crítico e para a consolidação de atitudes de respeito pela diversidade de opiniões, geradas pelo mesmo objeto informativo.

O projeto REAtar - Recursos Educativos Abertos, Tecnologias e Aprendizagem em Rede - enquadra-se nesta finalidade de enriquecimento das oportunidades de trabalho sobre a informação, visando captar o interesse dos professores, bibliotecas escolares e alunos para a utilização da Biblioteca Nacional Digital (BND), enquanto fonte de recursos com elevado potencial para o ensino, a aprendizagem e a investigação.

O REAtar é uma iniciativa conjunta da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e da Biblioteca Nacional de Portugal (BNP).

Esta parceria contempla as seguintes ações:

·  promoção do uso da BND nas atividades educativas, selecionando e disponibilizando conteúdos digitalizados de variada tipologia, com interesse potencial para os curricula, docentes e alunos;

·  disponibilização às equipas da RBE e às escolas, dentro das possibilidades existentes, de materiais e ações de divulgação e formação considerados adequados e úteis para o conhecimento da BND;

·  incentivo, junto da comunidade escolar, à criação e divulgação de recursos educativos abertos, por parte de professores e alunos, com base em conteúdos da BND.
 
 
Ver também:
 
 
 
 
Projeto SOBE...
 
 
 

A Direção-Geral da Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares estabeleceram um protocolo de colaboração no âmbito da prevenção da saúde oral em Portugal, formalizado pelo projeto SOBE - Saúde Oral, Bibliotecas Escolares, ligando a saúde oral, a literacia e as bibliotecas escolares.

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DO PROJETO [VÍDEO]  [+]



São hoje comummente conhecidas as implicações da literacia na saúde e bem-estar dos cidadãos e a importância particular no campo educativo da literacia em saúde.
O projeto SOBE situa-se nesta área de intervenção, tendo como como principais objetivos:
• aumentar a qualidade da informação sobre saúde oral;
• consciencializar as famílias para a importância desta área da saúde;
• fazer a prevenção precoce da saúde oral, junto das crianças;
• utilizar as bibliotecas escolares para promover a divulgação da saúde oral.

LEIA MAIS [+]
Em março de 2014, sugere-se o cruzamento de iniciativas de leitura que aliem a Língua Portuguesa a outros projetos. Convidam-se as escolas a associarem a leitura ao SOBE e ao Dia Mundial da Saúde Oral.


Ver também:


 


Histórias da Ajudaris 2013
 
 


A Rede de Bibliotecas Escolares apoia as Histórias da Ajudaris 2013: Pequenos Gestos, Grandes Corações, uma publicação anual resultante da promoção de leitura e escrita coletivas, junto dos alunos da Educação Pré-escolar e do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico.
A apresentação das Histórias da Ajudaris 2013 decorre no dia 14 de dezembro, pelas 15 horas, no auditório do Externato Perpétuo Socorro e no Porto, pelas 21h30, no auditório do Teatro-Cine de Pombal.
A Ajudaris é uma IPSS com estatuto de utilidade pública. As Histórias da Ajudaris são um dos seus vários campos de ação, com vista à promoção da cidadania e da inclusão social.
As Histórias Ajudaris foram iniciadas em 2009 e envolvem, presentemente, mais de 5000 alunos, 41 estabelecimentos de ensino e 80 ilustradores.
Os grandes objetivos destas Histórias são:
-   fortalecer hábitos de leitura e escrita;
promover a inclusão e a integração social através da arte;
-   despertar a solidariedade;
- aproximar a escola das famílias e da comunidade;
-   fomentar a interação entre gerações;
-   impulsionar o voluntariado.

Para além de atividades de promoção da leitura e da escrita, são realizadas nas escolas, workshops e exposições sobre ilustração em que, através do conto infantil, é proporcionado às crianças um desenvolvimento integrado das competências básicas da comunicação.
A Rede de Bibliotecas Escolares associa-se a esta iniciativa, em que a leitura, a escrita, a ilustração e o conto se unificam para criar leitores criativos, autónimos, críticos e cidadãos mais aptos a responder aos desafios da sociedade atual.


Ver também:

domingo, 8 de dezembro de 2013

O currículo e as tecnologias digitais
 


Um Blogue para reflectir e procurar formas de integrar o currículo com as tecnologias digitais.
http://aprendernodigital.blogspot.pt/
 
 
 
 
 
 
 
 


Tempo Circular 

Andei pela memória à procura de saída,
e encontrei becos, muros, abismos; fui
ao futuro, sabendo que aí é a porta de ontem;
cruzei-me com velhos, almas penadas,
com as suas mesas de agora. Limpei-as
de toalhas e copos, risquei a madeira
onde uma frase se inscrevia, deixei
tudo sem nada e as palavras
em branco.

Então, recomeço tudo, entre o passado
e futuro, no campo do presente.

Nuno Júdice

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013


Nelson Mandela
 


Demonstrou que existem indivíduos capazes de mudar o curso da história e, não só fazer o bem, como evitar o mal. Nelson Mandela demonstrou que a politica pode basear-se na negociação e na reconciliação e não na guerra, melhorando a vida de todos e não apenas de uma parte.
Mandela não é da África do Sul, é do mundo. No século XX, ninguém como ele simbolizou o “homem bom”.

Mandela não foi um político, foi um homem de Estado. Não foi calculista, foi visionário. Não foi rancoroso, foi magnânimo. Não foi mesquinho, foi altruísta. Não foi arrogante, foi humilde.



Há dois mil anos, Cícero, ele próprio um “homem bom”, identificou as qualidades de um líder: integridade, elegância, inteligência política, coragem, moderação e generosidade. Hoje desvalorizamos alguns destes atributos. Basta pensarmos como a moderação é muitas vezes vista como uma característica dos fracos. Ou elegância, tida como superficial. Já agora, o mestre Cícero destacava ainda mais dois requisitos: saber fazer a paz com honra e acreditar que “o compromisso é fundamental para conseguir resolver as coisas”. (...)

in: http://blogue.rbe.mec.pt/
 


 

João Carvalho Vaz ganha Grand Prix of the Golden Pen of Belgrade

 
 

Um dos quatro trabalhos premiados deste ilustrador. Os nossos Parabéns por mais este merecido prémio.

in: http://blogue.rbe.mec.pt/ 


 

Maria Velho Costa distinguida com Prémio da APE
 
 

Maria Velho da Costa, distinguida com o Prémio Vida Literária pela Associação Portuguesa de Escritores (APE), tem "uma obra que revela um poder de criatividade e inovação porventura incomparáveis", diz o presidente desta instituição.
[...]
Referindo-se à bibliografia da escritora, o presidente da APE afirma que "em toda a sua diversidade nos dá conta de uma relação muito peculiar com a Língua Portuguesa, o trabalho da língua, a oficina e a construção naquilo que é algo, que é particularmente inconfundível na Língua Portuguesa".
Prémio Branquinho da Fonseca
 


O Prémio Branquinho da Fonseca foi atribuído às obras O Cotão Simão, da autoria de Ana Rita Rufino Faustino e O Primeiro País da Manhã, de Ricardo Gonçalves Dias. Os dois trabalhos acabaram ex-aequo e foram escolhidos de um conjunto de 16 obras candidatas na modalidade de literatura para a infância. O Júri deliberou, ainda, distinguir com uma Menção Honrosa O Vulcão Sopão, da autoria de Elisabete Catarino, pelo caráter didático e formativo da obra e pela sua atualidade temática. No que diz respeito à modalidade Juvenil, o Júri decidiu não atribuir o Prémio por considerar que, dos originais apresentados, nenhum atingiu o grau de exigência que se impôs desde que o Prémio foi instituído.
 

 
 
 
Ensinar e aprender com QI|Promethean Planet
 
 
 
 

A Rede de Bibliotecas Escolares e a Promethean Planet promovem o Projeto Ensinar e Aprender com Quadros Interativos – Competição de Flipcharts.
Com esta iniciativa, pretende-se que os docentes usem os quadros interativos com proficiência na sua atividade letiva, convidando-os a que criem um conjunto de flipcharts e os disponibilizem no repositório da Promethean Planet Portugal.
Para poder participar no Concurso da Promethean Planet Portugal/ RBE, cada docente deverá enviar para o repositório um mínimo de 5 flipcharts.
O Concurso é aberto aos docentes de todos os níveis de educação e ensino, com especial enfoque nos professores bibliotecários.
O prazo para apresentação dos recursos educativos elaborados decorre até 15 de março.
Serão atribuídos 3 prémios:
- 1º Prémio: uma maleta Promethean ActivExpression (versão 2).
- 2º Prémio: um Promethean ActiView AV322.
- 3º Prémio: um Promethean ActivSlate
Se necessitar de apoio, contacte o Coordenador Interconcelhio RBE da sua área.
Para mais informações consulte as Perguntas frequentes sobre o Projeto e os Termos e condições do concurso.




Amostras  para ler+

 

O projeto Amostras para ler+, resultante de uma iniciativa conjunta da Rede de Bibliotecas Escolares e do Plano Nacional de Leitura, tem por finalidade promover a leitura pessoal e autónoma nas escolas.
O contacto com o livro e a prática continuada da leitura desde a infância são determinantes na ativação dos circuitos neuronais, indispensáveis à aprendizagem e à formação de leitores competentes.
Embora a leitura induzida pelo trabalho escolar seja muito importante, não se revela suficiente para que cada pessoa venha a atingir um elevado nível de literacia, sendo essencial que os docentes estimulem sistematicamente a leitura pessoal e autónoma.
Para concretizar este objetivo, é preciso dar oportunidade aos alunos de contactarem com a maior diversidade possível de obras, por forma a que cada um possa encontrar nos livros motivos de interesse e envolvimento, capazes de irem forjando o seu percurso individual enquanto leitores.
O projeto Amostras para ler+ procura responder a esta problemática, tendo como principais objetivos:
  • Criar momentos, na sala de aula, especificamente destinados a apoiar os alunos na escolha livre de obras para leitura pessoal e autónoma;
  • Incentivar a frequência da biblioteca escolar pelos alunos, bem como a requisição de livros e a multiplicação de experiências de leitura.
 


PISA 2012
 


 

O relatório do PISA 2012 (Programme for International Student Assessment ) revela a continuação da melhoria de desempenho dos alunos portugueses nas áreas da leitura, da matemática e das ciências, próximo do nível médio de resultados.

Em leitura, os alunos portugueses atingiram 488 pontos, sendo a média geral de 496 pontos; em matemática, obtiveram 487 pontos, face a uma média geral de 494 pontos e em ciências, alcançaram 489 pontos, tendo a média global sido de 501 pontos.

Apesar de não ainda não ter chegado ao valor médio da tabela, situado nos 500 pontos, este progresso não deixou de ser assinalado pelos relatores, que destacam que Portugal faz parte do grupo de países que apresenta uma melhoria mais consistente e significativa.

Desde o início da sua participação consecutiva neste estudo internacional, em 2003, os alunos portugueses subiram no score de resultados (annualised change) 2,8 pontos em matemática, 1,6 pontos em leitura e 2,5 pontos em ciências.

Portugal aumentou, entre 2003 e 2012, a proporção de alunos com níveis mais altos de proficiência em matemática e diminuiu, entre 2006 e 2012, a proporção de alunos com níveis mais baixos em ciências.

O PISA é um Programa internacional de avaliação dos alunos da responsabilidade da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), mediante o qual são testadas as competências dos alunos de 15 anos em leitura, matemática e ciências.

Mais de 510 mil estudantes realizaram provas para o PISA 2012, representando cerca de 28 milhões de alunos oriundos de 65 países, a nível mundial.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

A água vive em viagem...



A água vive em viagem lavando o mundo a cada passagem, enchendo os mares e dando caminho aos rios, matando a sede dos homens e dos bichinhos, em cada “Menina Gotinha de Água” feita mar, feita nuvem, feita chuva, feita ribeiro para voltar ao amor verdadeiro, o mar, sabendo à partida que em breve voltará a viajar.

Aniversário Papiniano Carlos
in: o Bichinho de Conto (adaptado)
MIA COUTO 


O Prémio Neustadt de literatura é atribuído de dois em dois anos pela Universidade de Oklahoma, cidade norte americana. Este ano, no início do corrente mês, aquela universidade reconheceu o valor de toda a obra do escritor moçambicano Mia Couto e atribui-lhe um troféu e um prémio no valor de 50.000 dólares.
Este escritor já foi galardoado com o prémio Camões, em maio deste ano.
BASE DE DADOS - 2014



Com o objetivo de recolher, de forma estruturada, informação específica sobre diferentes aspetos do funcionamento das bibliotecas escolares, que permita a planificação de futuras ações de melhoria dos serviços prestados, a Rede de Bibliotecas Escolares lança o inquérito Base dados 2014 (BD2014).
Acesso
O acesso ao inquérito é efetuado a partir do Sistema de informação RBE.
Preenchimento
O preenchimento dos questionários deverá ser efetuado pelas escolas sede de agrupamento e escolas não agrupadas, uma vez que o acesso aos formulários BD2014 apenas é permitido a estes estabelecimentos. Nos agrupamentos de escolas, compete ao professor bibliotecário, coordenador da equipa, a organização do trabalho de recolha de informação relativa às bibliotecas dos diferentes estabelecimentos de ensino.
Calendarização
A BD2014 é disponibilizada às escolas em duas fase distintas:
. 11 a 29 de novembro: secções A e D (subsecções D1 e D2)
. 02 a 30 de junho de 2014: secções B, C e D
De forma a facilitar às escolas o trabalho de recolha da informação, são disponibilizados protocolos para a recolha de dados e utilização da biblioteca. Sublinha-se, no entanto, que a sua utilização não dispensa, em caso algum, o preenchimento do inquérito disponível no Sistema de informação:
Mais informações ou esclarecimentos poderão ser solicitados, por correio eletrónico, para base.dados@mail-rbe.org ou, diretamente, através do Serviço de apoio RBE.


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

O SR. FRIO



O Sr. Frio é um homem de barba rija e muito cabelo, usa botas de pele e casaco de pêlo, nunca bate à porta e também não lhe importa, entra por qualquer lado, janela, clarabóia ou portinhola de gato... O Sr. Frio não é dado a boas maneiras e tão pouco conhece a palavra educação, é só ele chegar que começa a agitação: hibernam os bichos constrangidos com tais maneiras e com razão e os meninos habituados aos tempos amenos, apanham uma valente constipação. O Sr. Frio acha que não, que é boa pessoa e tem bom coração, mas como arranja amigos um personagem tão grosseirão? 

Sr. Frio.
Ilustrado por Nicola Colton

in: Bichinho de Conto


quarta-feira, 6 de novembro de 2013

BE José Luís Peixoto

Ficam links que nos 'levam' a sítios onde encontramos testemunhos sobre a inauguração da BE José Luís Peixoto, inaugurada no dia 28 de outubro de 2013.




Sophia de Mello Breyner Andresen

(6 de Novembro de 1919 — 2 de Julho de 2004)
 
 
 


ESPERO

Espero sempre por  ti o dia inteiro,

Quando na praia sobe, de cinza e oiro,

O nevoeiro

E há em todas as coisas o agoiro

De uma fantástica vinda.

  Sophia de Mello Breyner
 

 
 
 
 
PROGRAMA RBE.
QUADRO ESTRATÉGICO 2014_2020
 

O quadro estratégico 2014_2020 estabelece um conjunto de padrões de referência para a condução do trabalho das bibliotecas escolares e das ações a desenvolver pelo Programa RBE até 2020.


ver também: http://rbe.min-edu.pt/np4/qe.html
 

 

terça-feira, 5 de novembro de 2013



INAUGURAÇÃO DA BE
"José Luís Peixoto"
No passado dia 28 de novembro, dia Internacional das Bibliotecas Escolares, foi inaugurada a Biblioteca Escolar da EB2,3 Marcelino Mesquita, no Cartaxo.
A cerimónia contou com a presença do escritor José Luís Peixoto, padrinho da BE.


José Luís Peixoto


Professoras Bibliotecárias, Coordenadora Interconcelhia e Diretora CFAE Lezíria - Oeste

ONDJAKI
Os Transparentes



À oitava edição, o Prémio Literário José Saramago foi para Ondjaki, escritor e poeta que nasceu em Luanda em 1977, autor do romance Os Transparentes, publicado pela Caminho em 2012 e que é um retrato de Angola.
O prémio foi esta terça-feira anunciado na sede da Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, em Lisboa. Numa cerimónia em que a poeta angolana Ana Paula Tavares, e um dos membros do júri, fez o elogio do autor e da obra distinguida por unanimidade.
"Este prémio não é meu, este prémio é de Angola." Foi assim que Ondjaki agradeceu o prémio, no valor de 25 mil euros.
in: www.publico.pt